TDAH E OS FLORAIS DE BACH

07/08/2011 14:48

 TRASTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE


Segundo a Associação Médica Americana, uma das mais rigorosas e influentes do mundo, o TDAH é um dos transtornos mais bem estudados na medicina e os dados gerais sobre sua validade são muito mais convincentes que a maioria dos transtornos mentais.
O distúrbio está mais próximo do que se pensa e pode ou não ser acompanhado de hiperatividade. Calcula-se que um terço da população sofra desse mal, em maior ou menor grau.
De acordo com inúmeras pesquisas realizadas no mundo todo, enfatiza-se a existência de alterações bioquímicas no sistema nervoso. Os portadores de TDAH têm uma alteração nas substâncias que passam as informações entre as células nervosas, os chamados neurotransmissores, que são importantes principalmente na região anterior do cérebro, o lobo frontal.
O TDAH não é causado por fatores psicológicos e os psiquiatras são os mais indicados para tratá-lo, pois é um transtorno psiquiátrico ou neuropsiquiátrico, e não neurológico.
O TDAH causa muitos problemas à vida do portador e se associa ao aparecimento de outros problemas, comprometendo significativamente a pessoa. O portador de TDAH tem uma auto-observação deficitária, o que acarreta baixa auto-estima, ansiedade, depressão, entre outros. São em geral inquietos, agitados, distraídos, desatentos e impulsivos. No entanto, com técnicas específicas, com ênfase na parte de tratamentos ou terapias, e/ou medicação, sempre por determinação médica, o portador da síndrome consegue superar suas dificuldades e apresentar suas potencialidades até então ocultas.
Quando crianças, os portadores de TDAH são agitados e inquietos, movendo-se incessantemente no ambiente, mexendo em vários objetos como se estivessem ligadas por um motor. Mexem pés ou mãos, não param quietas na cadeira, falam muito e, constantemente, pedem para sair da sala. Apresentam dificuldades para manter a atenção em atividades muito longas, repetitivas ou que não lhes sejam interessantes. Os estímulos externos as distraem com muita facilidade, como também seus próprios pensamentos internos e a desatenção é o sinal de alerta. Também costumam ser esquecidas, pois a atenção é fundamental para o bom funcionamento da memória. No entanto, conseguem permanecer bem tranqüilas quando realizam algo interessante, como jogar videogame ou assistir a um desenho animado.


ESTA DEFICIÊNCIA COMPROMETE:

 A atenção;
 A capacidade de se estimular sozinho para fazer as coisas;
 A capacidade de manter essa estimulação ao longo do tempo;
 A capacidade de fazer planejamento, traçando objetivos e metas;
 A capacidade de verificar o tempo todo se os planos estão saindo conforme o desejado e modificá-los se for o caso;
 A capacidade de selecionar as coisas que não interessam para aquilo que ele está fazendo no momento;
 A capacidade de controlar o grau de movimentação corporal, os atos motores;
 A capacidade de controlar impulsos;
 A capacidade de controlar as emoções e não permitir que elas interfiram no que se está fazendo;
 A memória.

Os pais devem entender as dificuldades da criança, lembrando que o portador não tem uma boa crítica sobre seu próprio comportamento e o impacto dele nos outros. É fundamental que descubram as atitudes necessárias para diminuir o impacto do TDAH. O transtorno não tem cura, mas pode ser administrado.
Os pais também devem conhecer os seus limites para que, quando não estiverem em condições de administrar suas emoções, afastarem-se.

 

 

TIPOS DE TDAH

DESATENÇÃO:

 Freqüentemente não presta atenção a detalhes e faz erros por descuido nas tarefas escolares, trabalhos ou outras atividades;
 Freqüentemente tem dificuldade em manter a atenção em tarefas e jogos;
 Freqüentemente parece não escutar quando lhe falam diretamente;
 Freqüentemente não segue instruções até o final e não termina as tarefas;
 Freqüentemente tem dificuldade em organizar tarefas ou e atividades;
 Freqüentemente evita, desgosta ou é relutante em se engajar em tarefas que exigem esforço mental mantido;
 Freqüentemente perde as coisas necessárias para as tarefas e atividades;
 É freqüentemente distraído com facilidade por estímulos externos;
 É freqüentemente esquecido em atividades diárias.

HIPERATIVIDADE E IMPULSIVIDADE:

# HIPERATIVIDADE:

 Freqüentemente agita as mãos ou os pés ou se remexe na cadeira;
 Freqüentemente abandona sua cadeira em sala de aula ou outras situações nas quais se espera que permaneça sentado;
 Freqüentemente corre ou trepa nas coisas em demasia, nas situações nas quais isto é inapropriado;
 Freqüentemente tem dificuldade para brincar ou se envolver silenciosamente em atividade de lazer;
 Freqüentemente está a mil por hora;
 Freqüentemente fala em demasia.


# IMPULSIVIDADE:

 Freqüentemente dá respostas precipitadas antes das perguntas terem sido completadas;
 Freqüentemente tem dificuldade para aguardar a sua vez;
 Freqüentemente se intromete ou interrompe os outros.

Os portadores de TDAH podem ser:

PREDOMINANTEMENTE DESATENTO

PREDOMINANTEMENTE HIPERATIVO/IMPULSIVO

TIPO MISTO


É importante que o diagnóstico seja feito cedo, pois assim as conseqüências psicológicas serão menores.

 

 


ALGUMAS DICAS PARA LIDAR COM PESSOAS COM TDAH

 Elogie o caráter e não o sucesso;
 Organize uma agenda;
 Estabeleça regras para o lar;
 Seja firme e positivo;
 Seja consistente;
 Preste atenção nas companhias da criança;
 Ajude-o nas tarefas escolares;
 Disponha de tempo para ouvir seu filho;
 Ame-o de corpo a corpo;
 Procure encorajar e apoiar seus interesses;
 Recompense-o com elogios;
 Aceite-o pelo que ele é;
 Ajude-o a corrigir os seus erros, mas não o censure;
 Leia histórias agradáveis;
 Abasteça-o com brinquedos, jogos e atividades motoras;
 Dê a ele tarefas razoáveis;
 Trabalhe com ele a solidariedade;
 Diga a ele o quanto você se incomoda quando se comporta mal;
 Certifique-se que seu filho seja sempre supervisionado por um adulto;
 Prepare-se para imprevistos;
 Repetir, repetir, repetir.

 

 


4- TDAH E FLORAIS DE BACH

Alguns Florais poderão auxiliar o portador de TDAH a superar suas falhas, dando-lhe esperança e coragem. Abaixo, seguem algumas sugestões:

BEECH

Maior tolerância.

CERATO

Fica menos dispersivo. Torna-se mais concentrado.
Analisam a experiência e arquivam a informação obtida.

CHERRY PLUM

Pessoas impulsivas, agem antes de pensar.

CHESTNUT BUD

Para dificuldade de aprendizagem, falta de atenção.
Para aprender a vez os erros que comete e ter a possibilidade de mudar de atitude.
Para falta de memória.

CLEMATIS

Falta de concentração e atenção.
Dispersão.
Falta de memória.
Pessoas com grande capacidade de construir um castelo no ar.


GORSE

Para dar força e esperança da recuperação.

HOLLY

Permite a expressão do amor.

IMPATIENS

Pessoas impacientes, facilmente irritáveis, que reagem desproporcionalmente.

VERVAIN

Para crianças hiperativas.

Bibliografia:

• BARTOLO, Lucia de. Florais: Vivendo os passos do Dr. Bach. São Paulo: Editora Gente, 1993.
• BACH, Edward. Os remédios florais do Dr. Bach. São Paulo: Editora Pensamento.
• STERN, Claudia. Tudo o que você precisa saber sobre os remédios florais do Dr. Bach. São Paulo: Editora Pensamento, 1992.
• DIMENSTIEN, Giberto. Como lidar com alunos agitados e dispersivos. Coluna Aprendiz do Futuro, 1997.
• HALLOWEL, Edward. RATEY, John, 1992. 50 dicas para a administração do déficit de atenção em sala de aula.
• LEVINE, Mel, 1995. Memória de Trabalho Ativa.
• MATOS, Paulo. No mundo da lua

Tópico: TDAH E OS FLORAIS DE BACH

Data: 16/10/2017

De: MARGARETE

Assunto: TDAH

Gostaria de saber se, para keu paciente com TDAH e faz\endo terapia do Processamento Auditivo Central, eque possui grande déficit de atenção, podem ser misturados alguns florais para ajudá-lo?
mcafono@hotmail.com

Novo comentário